Home / Ação Social / A Industria da Multa

A Industria da Multa

É muito comum ouvirmos a expressão: “Industria da Multa”, e de fato, pelo alto número de condutores notificados todos os dias pelos órgãos fiscalizadores de trânsito, podemos dizer que são produzidas a níveis industriais, em larga escala. Pense sobre uma empresa como a Coca-Cola, ela teria motivos hoje, de fechar a sua linha de produção? Obviamente que não, pois há uma demanda do seu produto, seria tolice não fabricar, a mesma situação, embora com propósitos diferentes, é o auto de infração de trânsito, enquanto houverem infratores será inviável parar com as notificações, há muito veículos irregulares que precisam ser retirados de circulação. Um outro fato que é deixado de lado ao fazermos tal afirmação ou que não é usado como medida ao avaliarmos o peso do auto de infração é o benefício que este traz para a trafegabilidade e segurança no trânsito.


Se você considerar que Dourados hoje tem mais de 220.000 habitantes, e que a frota local incluindo carros e motos passa de 150.000 veículos (salvo engano) e ainda incluamos ai os pedestres, temos todos os fatores para que, nosso trânsito se torne caótico, é ai que entram os Agentes de Trânsito, advertindo através de autos de infrações aqueles que não seguirem as leis de trânsito conforme aprendidas em suas escolas de formação para condutores e demais cursos que, eventualmente tenha feito, a grosso modo podemos dizer que é um mal necessário.


É comum vermos reclamações sobre veículos recolhidos e/ou notificados, tais veículos precisam ser retirados de circulação, na sua grande maioria não oferecem um mínimo de segurança, não passou por uma vistoria no Detran para conferência de condições de trafegabilidade e, com isso, trazem risco aos demais usuários do trânsito. Os agentes de trânsito são cumpridores das leis contidas no Código de Trânsito Brasileiro, e não, nenhum agente recebe “comissão por multa”.


Ao falar no celular, desrespeitar um sinal vermelho, andar sem o cinto, com sua criança fora do assento de segurança, você não está só assumindo um risco para a sua vida e de outrem, como também está assumindo a responsabilidade de ser notificado caso um agente de trânsito constate a infração. Ao tirar a sua Carteira Nacional de Habilitação você é preparado não só para dirigir, mas para respeitar as leis de trânsito sob sujeição de ser notificado caso não o faça, e estas leis não foram criadas pensando em arrecadação, mas em trazer uma segurança ainda maior para o trânsito, buscando diminuir ao máximo os riscos de acidentes.


Pense bem antes de desrespeitar as leis de trânsito, pense em você e nos demais usuários que trafegam, pois um ato de imprudência pode não só movimentar a chamada indústria da multa, mas, pior do que isto, pode retirar uma vida inocente!
Paz no trânsito!


GM Ostemberg (Guarda Municipal em Dourados-MS e Agente de Trânsito)
Obs: Estas palavram expressam a opinião do autor, não necessariamente da instituição

About Wellington Ostemberg

Veja também!

Guarda Municipal prende motociclista embriagado que descumpria o toque de recolher

Um homem de 46 anos foi preso na madrugada deste sábado (20) por uma equipe …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *